Origem do nome - Porque Alcoólicos Anônimos ?

 

O livro. Em novembro de 1937, Bill W. e o Dr. Bob encontraram-se em Akron para avaliar os resultados do movimento. Contabilizaram uns quarenta casos de sobriedade, incluindo eles próprios – Bill três anos e Dr. Bob dois anos e meio. Entenderam que o resultado era animador e consideraram então que poderiam escrever um livro para servir como texto básico e contar a historia e as experiências dos primeiros tempos da Irmandade e, sem distorções, levasse aquela mensagem aos lugares onde não poderiam ir pessoalmente. O livro começou a ser escrito em maio de 1938.
 
 A primeira parte contém a “Introdução”, “A Opinião Do Médico” , escrita pelo Dr. William Duncan Silkworth, o texto básico e o programa de recuperação de A.A. descrito em onze capítulos: o 1º Capítulo, “A História de Bill” e o 8º Capítulo, “Às Esposas” ambos escritos por Joe Worth, o 10º Capítulo “Aos Empregadores”, escrito por Henry "Hank" Parkhurst (que também formatou o livro), o Capítulo 12º, “O Pesadelo do Dr. Bob”, escrito pelo próprio Dr. 
Robert Holbrook Smith, (Dr. Bob), e os Capítulos 2º a 9º e o 11º escritos por Bill Wilson com a participação de uma equipe de trabalho. A espinha dorsal do livro é o capítulo 5º - “Como Funciona” - que contém os Doze Passos Sugeridos para a Recuperação.
 
 A segunda parte conta as histórias pessoais dos seguintes seguidores do movimento: Henry "Hank" Parkhurst, “O Incrédulo” - Fitz Mayo, “Nosso Amigo do Sul” - Clarence Snyder, "A Casa do Mestre Cervejeiro” - Ernie Galbraith, “A Escorregada de Sete Meses” - Charlie Simonson, “Uma viagem de trem” - Bob Oviatt, “O Vendedor” - Archie 'Arch' Trowbridge, “O Homem que Dominou o Medo” - Dick Stanley, “Ele Precisava ser Mostrado” Página 23 de 113 - Joe Doppler, “O Bebedor Europeu” - Florence Rankin , “Uma Vitória Feminina” - William 'Bill' Ruddel , “Um Homem de Negócios em Recuperação” - Harry Brick , “Uma visão diferente” - Jim Scott, "Viajante, Editor, Estudioso” - Walter Bray, "O Arrependido” - Marie Bray, “A Esposa de um Alcoólico" - Tom e Maybell Lucas, “Minha Esposa e Eu" - William 'Bill' Van Horn, “Sob a tutela do Tribunal de Sucessões" - Wallace 'Wally' Gillam, “Demitido novamente" - Paul Stanley, “A Verdade me Libertou" - Harold Sears, “Sorria Comigo" - Henry J. 'Harry' Zoeller, ”Foi por Pouco" - Norman Hunt, “Um Agnóstico Educado” - Ralph Furlong, “Outra história Pródiga" - Myron Williams, “Percepção Tardia" - Horace R. 'Popsy' Mayer, “A Caminho" - Ray Campbell, “O Artista Conceitual” - Lloyd Tate, “A Pedra Rolando".
 
 Em 1939 o livro estava pronto, mas sem título. A princípio foram cogitados mais de cem títulos, entre eles “O Copo Vazio”, “O Caminho Seco”, “A Vida a Seco”, “Fronteiras Secas”, “Uma Saída”, “O Céu”, “A chegada da Aurora”, etc.; por eliminação, ficaram cinco: “Cem Homens”, abandonado devido às objeções de Florence Rankin,  a primeira mulher a acompanhar o movimento. O segundo “The Way Out” => “O Caminho da Saída” é descartado depois de se constatar que na Biblioteca do Congresso, em Washington, existiam 25 livros com esse título e outros 12 intitulados “A Saída”; ao quarto, num acesso de estrelismo Bill pretendeu chamá-lo de “Movimento Bill W.” do qual desistiu ao ser lembrado que todos eram seus autores. A última opção veio em 
decorrência da própria situação: depois de se separar do Grupo de Oxford, os membros do movimento, também sem nome, uns cem entre homens e mulheres  sem qualquer referência, passaram a tratar a si próprios como “um punhado de 
alcoólicos sem nome”. Derivou daí o título para o livro, “Alcoólicos A
nônimos”, e o nome da Irmandade. 
 
 => A primeira edição: Para se certificar que o livro seria bem aceito pela opinião pública e não entraria em conflito com a medicina e a religião, antes de sua impressão, foram feitas quatrocentas copias mimeografadas e enviadas a profissionais das mais diversas áreas e leigos interessados no problema do alcoolismo, com o pedido de devolvê-las acompanhadas de comentários ou sugestões. 
 
A seguir foram impressos os primeiros 4.730 exemplares com a ordem para fazer a impressão com o papel mais grosso e as letras em tamanho maior que o normal para dar um ar de autoridade intelectual e justificar o preço (muito elevado naquela época), que foi de 3,5 dólares o exemplar. Assim, a edição original tornou-se tão volumosa que imediatamente ficou conhecida como Big Book   (Livro Grande). O livro foi encadernado em uma capa de tecido vermelho escuro com as simples palavras “Alcoholics Annonymous” impressas em 
cursivo dourado. A sobrecapa, com os seus familiares vermelho, preto, amarelo e branco, foi desenhada por um artista de nossos membros, Ray Campbell, cuja história, contada nesse livro, chama-se “O Artista Conceitual”. 
1ª Impressão da 1ª Edição,com e sem sobrecapa, e a 2ª reimpressão da 1ª Edição, já na cor azul que viria ser 
tradicional. 
 
A primeira edição em abril de 1939, teve 16 reimpressões e foram distribuídas 300.000 cópias; a 
segunda edição foi publicada em julho de 1955; a terceira edição, em 1976. A quarta edição saiu 
em fevereiro de 2001. 
 
A evolução das vendas do Big Book (nos EUA/Canadá): 
 
  • O exemplar nº 1.000.000 foi presenteado pelo Dr. Jack L. Norris, Presidente da Junta de 
    Serviços Gerais, ao Presidente dos EUA, Richard Nixon (1913-1994), no dia 16 de abril de 
    1973. 
  • O exemplar de nº 5.000.000 foi presenteado a Ruth Hock Crecelius (1911-1986), primeira secretária (não alcoólica) da Irmandade, por ocasião 50º aniversário de A.A. e da 8ª Convenção Internacional de Montreal, Canadá, em julho de 1985.
  • O exemplar de nº 10.000.000 foi presenteado a Nell Wing (1917-2007), secretária e primeira arquivista (não alcoólica) da Irmandade, por ocasião 55º aniversário de A.A. e da 8ª Convenção Internacional de Seattle, Washington, em julho de 1990.
  • O exemplar de nº 20.000.000 foi presenteado a Al-Anon, por ocasião 65º aniversário de A.A. e da 11ª Convenção Internacional de Minneapolis, Minnesota, em julho de 2000. 
  • O exemplar de nº 30.000.000 foi presenteado à Associação Médica Americana - AMA, por ocasião 75º aniversário de A.A. e da 13ª Convenção Internacional de San Antonio, Texas, em julho de 2010. 
    Conforme consta no Registro de Direitos Autorais em Washington DC, EUA, a primeira edição do livro “Alcoholics Anonymous” saiu em 10 de abril de 1939 e seu autor e detentor dos direitos é “Wm. G. Wilson”, a editora, a “Work Publishing Co.” e o endereço, “17 William St., Newark, New Jersey”. O registro foi feito no dia 19 de abril de 1939 sob o número 25687, e a taxa de registro foi de $2,00 (dois dólares).